Cadastre seu E-mail...

segunda-feira, 21 de julho de 2008

PENSE COMO AS CRIANÇAS 2

APRESENTE OS CONCEITOS ABSTRATOS COM CUIDADO
"As crianças pensam concretamente, ligando as palavras a objetos ou experiências sensoriais(vista, som, odores, etc) em seu mundo diário. Elas acham as idéias abstratas difíceis de entender. Todavia, as verdades bíblicas relativas à salvação e ao crescimento espiritual tendem a ser abstratas. Como podemos apresentar esses conceitos às crianças? Dando uma explicação adequada e oferecendo exemplos que irão capacitá-las a associar a idéia abstrata a um comportamento ou evento correto".
Confiança é uma idéia abstrata.Mas você pode explicá-la da seguinte forma: Se você subir na árvore e não puder descer, precisará de alguém para ajudá-la. Se este alguém for o pai ou a mãe da criança, com toda a certeza ela irá pular certa de que ele ou ela vão segurá-la. Isto é confiança. Confiar significa colocar sua completa confiança em Deus e nas suas promessas. Depois da atitude de confiança, a ação é o próximo passo. Sua ação prova que confiou. Quando você confia em Deus para ajudá-lo na sua tarefa de casa, não crê somente na ajuda DEle; mas prova a sua confiança pedindo que o auxilie e depois começa a estudar, esperando que o oriente enquanto trabalha.
Bíblia de Recursos para o Ministério com Crianças, pág. 1371, 1372)

2 comentários:

  1. Ao entender a situação em que se encontra envolvida, como estar em cima da árvore, por exemplo, a pessoa, seja ela quem for, precisa tomar uma atitude, que pode ser a de confiança, mas também pode ser a de desconfiança. Posso confiar ou não confiar na pessoa que está embaixo da árvore para me pegar. Então a atitude pode ser positiva ou pode ser negativa. A atitude positiva salva; a atitude negativa condena. Então pode ocorrer de uma pessoa escolher a confiança por não ter outra solução, haja vista que necessita sair da árvore e não tem outra alternativa senão saltar para os braços de quem está embaixo. Muitos crentes têm feito esta escolha. Não aceitaram Jesus porque confiaram nele, mas porque não tinham outra alternativa. São os crentes carnais, que não se entregam completamente a Deus. Mesmo com essas pessoas ainda pode acontecer o milagre da vida, uma vez que, depois de experimentarem o prazer de estar nos braços do Senhor, muitas delas se entregam de corpo e alma e se convertem a Ele. Aqui é que ocorre a verdadeira salvação. Então pode ocorrer de alguma pessa "aceitar a Jesus" e não vir a ser salva, pois pode não ter aceitado Ele como seu Senhor. Crente não é o que levanta a mão, não é o que salta nos braços do Senhor em situação de emergência. Crente é o que confia plenamente que só o Senhor pode ajudá-lo, pode salvá-lo e se entrega a Ele de corpo e de alma. Muito boa a explicação para as crianças. Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Como sempre, muito boas as suas colocações. Normalmente eu uso o termo:"Fulano, manifestou o desejo de seguir a Cristo" e não "aceitou a Cristo". Isto porque entendo que nem sempre, no momento em que a pessoa levanta a mão, ela tenha se convertido. Razão pela qual creio ser necessário explicar bem as implicações de aceitar a Cristo, como Salvador e Senhor. É comum também que as pessoas o aceitem como Salvador, ou como diz você, "por não terem outra alternativa" após uma exposição clara da Palavra. Só depois de algum tempo ou lamentavelmente, de muito tempo a pessoa realmente vem aceitá-lo como Senhor.
    Creio que esse fechamento da mensagem evangelística deve ser sempre muito cuidadoso e claro. Assim, como vejo salutar e recomendável a prática de algumas de nossas igrejas que é a de pedir que a pessoa se sente, no final do culto, no primeiro banco e algum irmão ou presbítero irá explicar-lhe mais sobre a decisão tomada. Vindo depois disso o acompanhamento deste recem nascido através do trabalho de discipulado, até que ele possa andar sózinho.
    Oxalá não nos esqueçamos destes princípios básicos.

    ResponderExcluir