Cadastre seu E-mail...

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Onde estas?

Onde estás?

Durante a caminhada, nesse deserto que nos leva a Terra Prometida, o que será que nos vem à mente em alguns momentos?
A mim veio agora à mesma pergunta que Deus fez a Adão: “Onde estás?” ecoa agora nesse exato momento em meus ouvidos – Onde estás? Até aonde você caminhou? O quem tem feito? Quais são os alvos espirituais que você deseja alcançar?
Enfim, onde estás e como estás?
Então analiso o passado, e vejo de onde o Senhor me tirou e aonde Ele me colocou: NA MÃO DO PAI – “Eu lhes dou a vida eterna e jamais perecerão; e ninguém as arrebatará da minha mão. Meu Pai, que as me deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai.” João 10:28

Quanto valor esse lugar possui, na MÃO DO PAI, imensurável.... de tal maneira....não se pode medir, incomparável.
Volto a analisar a minha caminhada, em 09 de abril de 2011, exatamente onze anos nas mãos do Senhor. Caminhei, uma pequena jornada, cresci, mas acredito que em Cristo poderia ter crescido muito mais. Talvez tenha negligenciado durante a caminhada, tirado um cochilo, acalmei o passo quando deveria apressá-lo. E em outros momentos apressei quando deveria acalmá-lo. É espantoso como lemos a bíblia, como ouvimos diversos ensinos, dias após dia, meses após meses, e ainda agimos acanhadamente de forma que parece não sabermos a força que temos em Cristo. O meu desejo é viver mais intensamente esse versículo:
“Fui crucificado com Cristo. Assim já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que agora tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim. Gálatas 2:20.

Fomos chamados a liberdade. A vida cristã pode e deve ser desfrutada em sua plenitude, mas para isso é necessário nos entregarmos, nos deixar ser conquistados por Cristo, dia após dia. Nosso caráter deve ser transformado. Em Cristo podemos nos libertar dessa vã maneira de viver, nos libertar de tudo que nos afasta do Senhor, egoísmo, orgulho, medo.
Não podemos nunca esquecer – “Se o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.”
É necessário que haja novo nascimento, é imprescindível que haja o chamado “fruto do Espírito”. Esse fruto quando é manifesto em nossa vida é o que nos liberta do poder avassalador do orgulho, da vaidade, do egoísmo, do comodismo.
É o fruto do Espírito que nos liberta de nós mesmo, para que assim mortos para o pecado vivamos verdadeiramente para Deus e assim o caráter de Jesus Cristo pode crescer verdadeiramente em nós.
Devemos nesse tempo, nessa caminhada estar sempre alertas, como diz as escrituras – vigiai e orai, pois vosso adversário esta atento, rugindo buscando a quem possa tragar.
Não pode haver descuido, não podemos desviar o olhar, nosso alvo é Jesus Cristo, é Ele o autor e consumador da nossa Fé. Se baixarmos a vista poderemos errar o caminho, seguir atalhos, desviar da vereda, e então com os ouvidos atentos a outros sons que não são do Senhor, não ouviremos o alerta de Deus – Onde estás? “E quando te desviares para a direita e quando te desviares para esquerda os teu ouvidos ouvirão atrás de ti uma palavra dizendo: Este é o caminho, andai por ele.” Isaías 30:21

Você e eu ainda estamos na caminhada, vamos repetir o que Paulo disse e vamos dizer com o coração: “Não que eu tenha já recebido ou tenha já obtido a perfeição; mas prossigo para conquistar aquilo que para o que também fui conquistado por Cristo Jesus. Irmãos, quanto à mim, não julgo havê-lo alcançado mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.” Filipenses 3:13-14
Vamos buscar andar no compasso do Senhor, juntos, como irmãos, como igreja de Cristo, um ajudando o outro, caminhando ao lado do outro, sabendo que quem vai à frente é o Senhor, para guerrear as nossas guerras, o Senhor dos exércitos Aquele que morreu por nós, que derramou o Seu sangue a nosso favor e nos deu vida e VIDA ETERNA.
E agora me volta novamente à mente a pergunta: “Onde estás”

Estou nas MÃOS DO PAI.


Ceila

Corumbá 31 de Março de 2011.

Um comentário:

  1. Irmã Ceila... "Onde estás" é um excelente artigo, uma grande reflexão. Nós fomos salvos para as boas obras, para trabalhar, para sermos servos de Nosso Senhor Jesus Cristo, para sermos instrumentos do Espírito Santo. E onde estamos? Estamos dentro dos propósitos DELE? Ou ainda estamos dentro dos NOSSOS propósitos? É oportuníssima a mensagem. Deus abençoe a irmã e continue dando porções dobradas desta maravilhosa inspiração.

    ResponderExcluir